Produção integrada de lingote ao módulo

Ainda que o silício metálico seja um material extremamente abundante, as fábricas de produtos químicos em larga escala são necessárias para produzir o cristal de silício com um grau de pureza suficiente para seu uso em células solares. A Sharp resolveu esse obstáculo por meio de um processo metalúrgico. A produção em massa de lingotes para uso em 50 MW de células solares de policristalino por ano será iniciada na fábrica de Fukuyama. A Sharp continuará o desenvolvimento de células solares a baixo custo e alta eficiência através de uma abordagem integrada que abrange a produção dos módulos desde o silício como matéria-prima até a prestação do atendimento de pós-venda.